Ibiúna, SP

Ficha Técnica

Área do terreno
15.000,00 m²
Área construída
800,00 m²
Conclusão
2002

Projeto

Arquitetura
Cláudio Bernardes & Jacobsen Arquitetura
Iluminação
Peter Gasper
Paisagismo
Isabel Duprat
Fotos
MCA Estúdio, Rômulo Fialdini
2000_residencia_ps_3
2000_residencia_ps_4
2000_residencia_ps_5
2000_residencia_ps_6
2000_residencia_ps_7

Construída em um terreno muito grande, defronte à represa de Ibiúna, esta casa propõe uma nova leitura para a arquitetura colonial. Se preserva a tradição do telhado de barro, com predomínio da madeira e da pedra na estrutura, ao mesmo tempo, investe nos espaços vazios – nos engawas -, como se verifica logo no primeiro pavimento, no hall de entrada, amplo e aberto, centralizado por uma escultura que, descendo do teto e cruzando o nível superior, cumpre toda a extensão do pé-direito até quase tocar no pequeno espelho d’água, abaixo.

O segundo pavimento, com piso em madeira, reúne apenas os quartos. As salas, a área de serviço e o grande pavilhão de lazer ficam no primeiro nível, com piso em mármore.

A casa foi projetada para que, de qualquer ângulo da varanda, nunca se perdesse a vista do lago. Neste sentido, o grande jardim, vencendo a área plana da piscina, entra em breve declive até se alinhar ao nível da represa.

2000_residencia_ps_implantacao
2000_residencia_ps_plantas_pavto_terreo
2000_residencia_ps_plantas_pavto_superior
2000_residencia_ps_elevacao