Residência FN

Bragança Paulista, SP

Ficha Técnica

Área do terreno
6.000,00 m²
Área construída
1.200,00 m²
Conclusão
2008

Projeto

Arquitetura
Bernardes + Jacobsen Arquitetura
Equipe
Andrés Galvez, Edgar Murata, Gabriel Bocchile, Jaime Cunha Junior, Maurício Bicudo, Valesca Daólio
Interiores
Bernardes + Jacobsen Arquitetura (Eza Viegas)
Equipe
Fernanda Riotto, Jinny Yim, Paula Tega
Iluminação
Studio iluz
Paisagismo
Isabel Duprat
Fotos
Leonardo Finotti

A residência FN localiza-se no interior da cidade de São Paulo, no município de Itatiba. O terreno em que foi construída apresenta um desnível significativo e sua localização em relação ao traçado viário, impunha o acesso pelo nível mais baixo.

O partido explorado pelo projeto resultou na criação de um grande platô, em uma cota acima da intermediária, permitindo que a casa estivesse aberta a um amplo horizonte visual. A implantação setoriza e distribui o programa da casa segundo dois grandes eixos, neste caso também os volumes que a definem. No cruzamento entre estes dois volumes o acesso e a circulação vertical, organizam os níveis e os fluxos internos da casa. O primeiro volume desponta na paisagem transversalmente ao perfil do terreno, e se mantêm apoiado nos pilotis. O segundo coloca-se em paralelo a linha do horizonte, contra o terreno e criando a sua frente um amplo platô, onde foram organizadas as áreas de lazer.

A simplicidade formal, realçada pela regularidade dos painéis de madeira utilizados nos planos externos, não demonstra a complexidade dos espaços internos, visto que determinados elementos desta arquitetura, foram atribuídos de duplos significados.

Como o caso do acesso principal, que se apresenta por trás de um grande painel de madeira no eixo dos pilotis, e acontece por meio de uma ampla escadaria que também é o hall de entrada.

A partir deste acesso, uma galeria aberta à luz natural por um amplo teto de vidro e roliços de madeira, distribui os fluxos da área social e permite acesso a área de serviço, que dispõem de um acesso exclusivo.

Ou como nas suítes principais, localizadas sobre os pilotis, em que a ausência de beirais foi contornada com a criação de um segundo plano de fachada que protege os quartos da exposição ao tempo e visual e também permitiu a criação de varandas independentes.

Sobre o platô, no interior do segundo volume, estão as áreas de convívio social da casa que se alternam com jardins internos e externos abertos ao redário e a deck da piscina.

Nesta mesma direção, a ala de hóspedes desfruta de certa independência das áreas principais. Compondo igualmente com as demais áreas um jogo de cheios e vazios compostos no interior de uma estrutura leve e clara.

Share:

Próximo projeto Residência JH